Tag: iso 9000

Série Princípios da Qualidade – Gestão de Relacionamento

Bem vindo de volta!

Enfim chegamos ao último artigo dessa série, trazendo o sétimo Princípio da Qualidade conforme alistado na ISO 9000 e ISO 9001: Gestão de Relacionamento.

Antes, segue um breve índice com todos os artigos anteriores:

Princípio 1 – Foco no Cliente
Princípio 2 – Liderança
Princípio 3 – Engajamento das Pessoas
Princípio 4 – Abordagem de Processo
Princípio 5 – Melhoria
Princípio 6 – Tomada de Decisão com base em Evidência
e por último:

Princípio 7 – Gestão de Relacionamento 

Declaração
Para o sucesso sustentado, as organizações gerenciam seus relacionamentos com as partes interessadas pertinentes, como provedores.

Justificativa
Partes interessadas pertinentes influenciam o desempenho de uma organização. O sucesso sustentado é mais provável de ser alcançado quando a organização gerencia relacionamentos com todas as suas partes interessadas para otimizar o impacto sobre o seu desempenho. A gestão de relacionamentos com suas redes de provedores e parceiros é de particular importância.          

Principais benefícios (conforme ISO 9000:2015)

  • Melhoria no desempenho da organização e de suas partes interessadas quando responder às oportunidades e restrições relacionadas a cada parte interessada pertinente;
  • Compreensão comum dos objetivos e valores entre as partes interessadas;
  • Melhoria na capacidade de agregar valor para as partes interessadas através do compartilhamento de recursos e de competências e através da gestão dos riscos relacionados com a qualidade;
  • Uma cadeia de fornecimento bem gerenciada provendo um fluxo estável de produtos e serviços.

Ações possíveis (conforme ISO 9000:2015)

As ações possíveis incluem:
Determinar as partes interessadas pertinentes (como provedores, parceiros, clientes, investidores, empregados ou a sociedade como um todo) e sua relação com a organização;

  1. Determinar e priorizar relacionamentos com partes interessadas que necessitem ser gerenciados;
  2. Estabelecer relações que equilibrem ganhos de curto prazo com considerações de longo prazo;
  3. Coletar e compartilhar informações, conhecimentos especializados e recursos com as partes interessadas pertinentes;
  4. Medir o desempenho e prover retroalimentação sobre o desempenho para as partes interessadas como apropriado, para aumentar as iniciativas de melhoria;
  5. Estabelecer o desenvolvimento colaborativo e atividades de melhoria com provedores, parceiros e outras partes interessadas;
  6. Incentivar e reconhecer melhorias e conquistas de provedores e parceiros.

Como Implementar?

Uma vez compreendido os benefícios e as ações de cada princípio, como implementá-los?

Existem muitas maneiras diferentes de aplicar os Princípios da Qualidade nas rotinas organizacionais. Nesse ponto, é importante ressaltar que eles não estão listados em ordem de prioridade. A importância relativa de cada princípio irá variar de organização para organização e pode mudar com o tempo. A própria natureza da organização e os desafios que ela enfrenta podem determinar como implementá-los. Ainda, muitas empresas e gestores acharão benéfico definir um Sistema de Gestão da Qualidade baseados nesses princípios.

Surgiu dúvidas na hora de botar a mão na massa? Deseja implementar um SGQ na sua empresa e obter uma certificação ISO 9001? Gostaria de certificar o seu produto junto ao Inmetro? Fale com a BRICS Certificações através dos seus canais de contato, eles irão auxiliá-lo durante toda a jornada.

Muito obrigado por acompanhar essa série de artigos! Desejo a você sucesso sempre!
Faustino Júnior – LinkedIn: faustinojunior | Instagram: @admfaustinojunior
Administrador de Empresas, Auditor Líder ISO 9001. Ajuda empresas e profissionais da qualidade a simplificarem seus processos, contribuindo com tecnologia e conteúdo.

Comentários são bem vindos. Não esqueça de compartilhar o conteúdo em suas redes sociais!

Série Princípios da Qualidade – Tomada de Decisão com Base em Evidência

Bem-vindo de volta!

Vamos hoje continuar com a nossa série de artigos sobre os Princípios da Qualidade. Para ver os artigos anteriores, é só clicar aqui.

Vamos falar agora sobre o sexto princípio, segundo a ótica da ISO 9000/9001, Tomada de Decisão com Base em Evidência.

Princípio 6 – Tomada de Decisão com Base em Evidência

Declaração
Decisões com base na análise e avaliação de dados e informações são mais propensas a produzir resultados desejados.

Justificativa
A tomada de decisão pode ser um processo complexo e sempre envolve alguma incerteza. Ela envolve, frequentemente, vários tipos e fontes de entradas, bem como a sua interpretação, que pode ser subjetiva. É importante compreender as relações de causa e efeito e possíveis consequências não intencionais. A análise de fatos, de evidências e de dados leva a uma maior objetividade e confiança na tomada de decisões.     

Principais benefícios (conforme ISO 9000:2015)

  • Melhoria dos processos de tomada de decisão;
  • Melhoria na avaliação do desempenho dos processos e na capacidade para alcançar os objetivos;
  • Melhoria da eficácia e eficiência operacionais;
  • Melhoria na capacidade de analisar criticamente, desafiar e mudar opiniões e decisões;
  • Aumento da capacidade de demonstrar a eficácia de decisões anteriores.

Ações possíveis (conforme ISO 9000:2015)
As ações possíveis incluem:

  1. Determinar, medir e monitorar os principais indicadores para demonstrar o desempenho da organização;
  2. Disponibilizar todos os dados necessários para as pessoas pertinentes;
  3. Assegurar que os dados e as informações sejam suficientemente precisos, confiáveis e seguros;
  4. Analisar e avaliar dados e as informações usando métodos adequados;
  5. Assegurar que as pessoas sejam competentes para analisar e avaliar os dados, conforme necessário;
  6. Tomar decisões e executar ações baseadas em evidências, equilibradas com experiência e intuição.

Na próxima semana, iremos abordar o sétimo e último princípio, segundo a ISO 9000/9001, Gestão de Relacionamento.

Até lá!
Faustino Júnior – LinkedIn: faustinojunior | Instagram: @admfaustinojunior
Administrador de Empresas, Auditor Líder ISO 9001. Ajuda empresas e profissionais da qualidade a simplificarem seus processos, contribuindo com tecnologia e conteúdo.

Comentários são bem vindos. Não esqueça de compartilhar o conteúdo em suas redes sociais!

Série Princípios da Qualidade – Melhoria

Olá,

Vamos continuar com a nossa série de artigos sobre os Princípios da Qualidade. Para ver os artigos anteriores, é só clicar aqui.

Vamos falar hoje sobre o quinto princípio, segundo a ótica da ISO 9000/9001, Melhoria.

Princípio 5 – Melhoria

Declaração
As organizações de sucesso têm um foco contínuo na melhoria.

Justificativa
A melhoria é essencial para uma organização manter os atuais níveis de desempenho, reagir às mudanças em suas condições internas e externas e criar novas oportunidades.  

Principais benefícios (conforme ISO 9000:2015)

  • Melhoria do desempenho de processos, capacidade organizacional e satisfação do cliente;
  • Melhoria do foco na investigação e determinação da causa-raiz, seguida de prevenção e ações corretivas;
  • Melhoria da capacidade de antecipar e reagir aos riscos e oportunidades internas e externas;
  • Reforço na consideração de ambas as melhorias, incremental e de ruptura;
  • Reforço na utilização da aprendizagem para melhoria;
  • Melhoria em busca da inovação.

Ações possíveis (conforme ISO 9000:2015)
As ações possíveis incluem:

  1. Promover o estabelecimento de objetivos de melhoria em todos os níveis da organização;
  2. Educar e treinar as pessoas em todos os níveis sobre como aplicar ferramentas básicas e metodologias para alcançar os objetivos de melhoria;
  3. Assegurar que as pessoas sejam competentes para promover e concluir com sucesso projetos de melhoria;
  4. Desenvolver e desdobrar processos para implementar projetos de melhoria em toda a organização;
  5. Acompanhar, analisar criticamente e auditar o planejamento, a execução, a conclusão e os resultados dos projetos de melhoria;
  6. Integrar o enfoque de melhoria no desenvolvimento de produtos, serviços e processos novos ou modificados;
  7. Reconhecer e aceitar melhorias.

Na próxima semana, iremos abordar o sexto princípio, Tomada de Decisão com Base em Evidência.

Até lá!
Faustino Júnior – LinkedIn: faustinojunior | Instagram: @admfaustinojunior
Administrador de Empresas, Auditor Líder ISO 9001. Ajuda empresas e profissionais da qualidade a simplificarem seus processos, contribuindo com tecnologia e conteúdo.

Comentários são bem vindos. Não esqueça de compartilhar o conteúdo em suas redes sociais!

Série Princípios da Qualidade – Abordagem de Processo

Bem vindo de volta!

Continuando com a nossa série de artigos sobre os Princípios da Qualidade, veremos hoje o quarto princípio, Abordagem de Processo. A estrutura dos tópicos segue o modelo dos artigos anteriores.

Para ver os artigos anteriores, clique aqui.

Princípio 4 – Abordagem de Processo

Declaração
Resultados consistentes e previsíveis são alcançados de forma mais eficaz e eficiente quando as atividades são compreendidas e gerenciadas como processos inter-relacionados que funcionam como um sistema coerente.

Justificativa
O Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) consiste em processos inter-relacionados. Compreender como os resultados são produzidos por este sistema permite que uma organização otimize o sistema e seu desempenho.

Principais benefícios (conforme ISO 9000:2015)

  • Aumento da capacidade de concentrar esforços em processos principais e em oportunidades de melhoria;
  • Resultados consistentes e previsíveis por meio de um sistema de processos alinhados;
  • Desempenho otimizado por meio de uma gestão do processo eficaz, do uso eficiente dos recursos e de barreiras interfuncionais reduzidas;
  • Permitir que a organização forneça confiança às partes interessadas no que diz respeito à sua consistência, eficácia e eficiência.

Ações possíveis (conforme ISO 9000:2015)
As ações possíveis incluem:

  1. Definir objetivos do sistema e processos necessários para alcançá-los;
  2. Estabelecer autoridade, responsabilidade e responsabilização por prestar contas pela gestão de processos;
  3. Compreender a capacidade da organização e determinar as limitações de recursos antes da ação;
  4. Determinar as interdependências do processo e analisar o efeito de modificações em processos individuais sobre o sistema como um todo;
  5. Gerenciar processos e suas inter-relações como um sistema para alcançar os objetivos da qualidade da organização eficaz e eficientemente;
  6. Assegurar que a informação necessária esteja disponível para operar e melhorar os processos e para monitorar, analisar e avaliar o desempenho do sistema geral;
  7. Gerenciar os riscos que possam afetar as saídas dos processos e resultados globais do SGQ.

Na próxima semana continuaremos com esta série abordando o quinto princípio, Melhoria.

Até lá!
Faustino Júnior – LinkedIn: faustinojunior | Instagram: @admfaustinojunior
Administrador de Empresas, Auditor Líder ISO 9001. Ajuda empresas e profissionais da qualidade a simplificarem seus processos, contribuindo com tecnologia e conteúdo.

Comentários são bem vindos. Não esqueça de compartilhar o conteúdo em suas redes sociais!

Série Princípios da Qualidade – Engajamento das Pessoas

Olá,

Vamos continuar com a nossa série de artigos sobre os Princípios da Qualidade. Para ver os artigos anteriores, clique aqui.

Vamos falar hoje sobre o terceiro princípio listado na ISO 9000, Engajamento das Pessoas. A estrutura dos tópicos segue o modelo dos artigos anteriores.

Princípio 3 – Engajamento das Pessoas

Declaração
Pessoas competentes, com poder e engajadas, em todos os níveis da organização, são essenciais para aumentar a capacidade da organização em criar e entregar valor.

Justificativa
A fim de gerir uma organização eficaz e eficientemente, é importante respeitar e envolver todas as pessoas em todos os níveis. Reconhecimento, empoderamento e aperfeiçoamento de competências facilitam o engajamento das pessoas na realização dos objetivos da qualidade da organização.

Principais benefícios (conforme ISO 9000:2015)

  • Melhoria da compreensão dos objetivos da qualidade da organização pelas pessoas da organização e maior motivação para alcançá-los;
  • Maior envolvimento das pessoas em atividades de melhoria;
  • Melhoria do desenvolvimento, das iniciativas e da criatividade das pessoas;
  • Melhoria da satisfação das pessoas;
  • Melhoria da confiança e da colaboração em toda a organização;
  • Maior atenção aos valores e cultura compartilhados em toda a organização.

Ações possíveis (conforme ISO 9000:2015)
As ações possíveis incluem:

  1. Comunicação com as pessoas para promover a importância da sua contribuição individual;
  2. Promover a colaboração em toda a organização;
  3. Facilitar a discussão aberta e o compartilhamento de conhecimentos e experiências;
  4. Empoderar as pessoas para determinar restrições ao desempenho e para tomar iniciativas sem medo;
  5. Reconhecer e aceitar a contribuição, aprendizagem e aperfeiçoamento das pessoas;
  6. Permitir a autoavaliação de desempenho em relação aos objetivos pessoais;
  7. Realizar pesquisas para avaliar a satisfação das pessoas, comunicar os resultados e tomar medidas apropriadas.

O próximo artigo será sobre o quarto princípio, Abordagem de Processo.

Até a próxima!
Faustino Júnior – LinkedIn: faustinojunior | Instagram: @admfaustinojunior
Administrador de Empresas, Auditor Líder ISO 9001. Ajuda empresas e profissionais da qualidade a simplificarem seus processos, contribuindo com tecnologia e conteúdo.

Comentários são bem vindos. Não esqueça de compartilhar o conteúdo em suas redes sociais!

Série Princípios da Qualidade – Liderança

Olá,

Vamos continuar com a nossa série de artigos sobre os Princípios da Qualidade. Para ver o artigo anterior, sobre Foco no Cliente, é só clicar aqui.

Vamos falar hoje sobre o segundo princípio, segundo a ótica da ISO 9000, Liderança.

Princípio 2 – Liderança

Declaração
Líderes em todos os níveis estabelecem uma unidade de propósito e direcionamento e criam condições para que as pessoas estejam engajadas para alcançar os objetivos da qualidade da organização.

Justificativa
A criação de unidade de propósito, direcionamento e engajamento das pessoas permite a uma organização alinhar as suas estratégias, políticas, processos e recursos para alcançar os seus objetivos.

Principais benefícios (conforme ISO 9000:2015)

  • Aumento da eficácia e da eficiência em atender aos objetivos da qualidade da organização;
  • Melhoria na coordenação dos processos da organização;
  • Melhoria na comunicação entre níveis e funções da organização;
  • Desenvolvimento e melhoria da capacidade da organização e de seu pessoal em fornecer os resultados desejados.

Ações possíveis (conforme ISO 9000:2015)
Algumas das ações possíveis incluem:

  1. Comunicar a missão, visão, estratégia, políticas e processos da organização para toda a organização;
  2. Criar e manter valores compartilhados, imparcialidade e modelos éticos de comportamento em todos os níveis da organização;
  3. Estabelecer uma cultura de confiança e integridade;
  4. Incentivar um compromisso para a qualidade em toda a organização;
  5. Assegurar que os líderes em todos os níveis sejam exemplos positivos para as pessoas na organização;
  6. Prover as pessoas com recursos, treinamento e autoridade necessários para atuar com responsabilização por prestar contas;
  7. Inspirar, incentivar e reconhecer a contribuição das pessoas.

Na próxima semana, iremos abordar o terceiro princípio, Engajamento das Pessoas.

Até lá!
Faustino Júnior – LinkedIn: faustinojunior | Instagram: @admfaustinojunior
Administrador de Empresas, Auditor Líder ISO 9001. Ajuda empresas e profissionais da qualidade a simplificarem seus processos, contribuindo com tecnologia e conteúdo.

Comentários são bem vindos. Não esqueça de compartilhar o conteúdo em suas redes sociais!